Pvhcaos - AO VIVO

Mostrando postagens com marcador japão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador japão. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

BBC NEWS

Iniciativa muito legal da Embaixada.

Arigatô Gozay omasta!


            

            

            

            

            

            

       

            

        





A fachada da embaixada do Brasil em Tóquio, no requintado bairro de Aoyama, ganhou cores e desenhos que chamam a atenção de quem passa por lá.
Trabalho de Titi Freak e Presto foi transmitido ao vivo pela internet
Durante cinco dias, os grafiteiros Hamilton Yokota, mais conhecido como Titi Freak, e Marcio Penha, o Presto, transformaram o espaço numa verdadeira obra de arte a céu aberto.
Todo o processo pode ser acompanhado ao vivo pela internet. Uma equipe de vídeo ficou de plantão e registrou com duas câmeras toda a transformação do muro.
Chamado de "Live Graffiti @ Brazilian Embassy", o projeto fez parte da Tokyo Designers Week, uma semana repleta de atividades na capital japonesa ligadas à arte em geral.
"Para esse trabalho, exploramos bastante os elementos regionais e folclóricos da nossa cultura brasileira", contou Presto à BBC Brasil.
A obra dos brasileiros na embaixada brasileira poderá ser vista até meados de janeiro de 2013.
"Foi uma iniciativa de muita coragem por parte da embaixada, porque por mais que o grafite já esteja incorporado à cultura brasileira e já faça parte da nossa paisagem urbana, aqui ainda é algo muito desconhecido", diz Presto.
"Acho muito corajoso trazer essa técnica para o público japonês, que não está muito acostumado e poderia até ficar chocado com nossa ação. Mas está sendo muito bem recebida e estou muito orgulhoso de participar disso."
Titi concorda com o companheiro de trabalho. "Durante esses dias, as pessoas começaram a perceber esse mural e a ter uma participação com a gente. Pelo que vimos, as pessoas estão felizes com o painel, pois aqui não tem muito esse tipo de intervenção artística."
Grafite na embaixada tem elementos da cultura e do folclore do Brasil
A japonesa Tamiko Kanaya foi uma das que registrou todo o processo. "Trabalho aqui perto e vim todos os dias para ver a evolução do mural", contou. "Estou surpresa com essa arte, tão rica em detalhes. É uma verdadeira interação com a cidade, com o concreto e com os moradores", emendou.

Experiência

Os dois artistas são mestres em intervenções urbanas. Presto já fez várias exposições e deixou sua marca em diversos projetos pelo Brasil.
Para Tóquio, ele também levou uma exposição de fotos, quadros, adesivos e desenhos, que fica exposta até dia 14 de novembro na própria embaixada brasileira.
Já Titi, que mora há um ano em Osaka, realizou um projeto artístico recentemente em parceria com a Fundação Japão e apoio da Embaixada do Brasil em Tóquio, nos alojamentos temporários para vítimas do tsunami na cidade de Ishinomaki.
Além de São Paulo, as obras do artista já foram exibidas em galerias de Londres, Madri, Paris, Newcastle, Tóquio, Osaka, Nova York, Los Angeles, Vancouver e Berlim.



PvhCAOS - metendo tinta.....

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Tecnologia

Chileno de 14 anos conta como criou sistema de alerta para terremotos

Sebastian Klocker foi atração na Campus Party nesta quinta.
Ele desenvolveu programa que manda mensagens via Twitter e SMS.

Amanda Demetrio Do G1, em São Paulo

 

Sebastian Klocker usou sensores de US$ 50 para o sistema (Foto: Flavia de Quadros/indicefoto.com) 

 

 

10/02/2012 07h00 - Atualizado em 10/02/2012 10h09

Chileno de 14 anos conta como criou sistema de alerta para terremotos

Sebastian Klocker foi atração na Campus Party nesta quinta.
Ele desenvolveu programa que manda mensagens via Twitter e SMS.

Amanda Demetrio Do G1, em São Paulo
22 comentários
chileno alerta terremoto campus party (Foto: Flavia de Quadros/indicefoto.com)Sebastian Klocker usou sensores de US$ 50 para o sistema (Foto: Flavia de Quadros/indicefoto.com)
 
Sebastian Klocker é um garoto chileno de apenas 14 anos, mas já conseguiu alterar a vida de muitas pessoas. Após o terremoto que atingiu o Japão em 2011, ele decidiu criar um sistema que distribui alertas da chegada de tremores no Chile por meio do Twitter e de mensagens de celular. Klocker falou sobre a experiência durante a Campus Party, nesta quinta-feira (9). Ele veio a São Paulo acompanhado do pai.

Para conseguir o sistema de alerta, o jovem ligou um microcontrolador a um sensor de terremotos e, assim, enviar mensagens com antecedência de 5 a 30 segundos ao tremor --no Japão, o sistema criado pelo governo tem antecedência de 1 minuto, disse o menino. Os avisos são colocados no perfil @alarmacismos.

"Depois que tive a ideia, fui procurar os sensores e achei um por US$ 2.500", contou. "Era muito caro, então encontrei uma alternativa por US$ 50, que fazia praticamente a mesma coisa. Quero que isso mostre que não é preciso ter muito dinheiro para conseguir algo criativo e que pode ajudar as pessoas."

A ideia de Klocker foi bem recebida e o jovem conta que se assustou com a repercussão internacional: "Me ligaram de um jornal na Tailândia!". Segundo ele, o governo chileno também se impressionou com o sistema e se dispôs a colocar um sensor em cada uma das 14 regiões chilenas, para que possa funcionar melhor.

Para o futuro, o adolescente pensa em criar um aplicativo para celulares a partir do sistema. Klocker também quer abrir o código por trás da ferramenta que criou, para que ela possa ser usada por outras pessoas e em outros países.

 

 

PvhCAOS - Usando o cerebelo.....

 

Só Papo Cast

Convidado de Hoje Marcinho                                                                                                                  ...